• Home
  • Blogs
  • Rose Max
  • Brazilian Day em Deerfield Beach: vou te contar… (Postado em 10/14/2006)

Brazilian Day em Deerfield Beach: vou te contar… (Postado em 10/14/2006)

 

Nos dias 7 e 8 de outubro teve a festa  brasileira em Deerfield Beach, no condado de Broward, aqui na Flórida.

Pelo que sei, a brasileira chamada Débora Christina, residente na área, levou a idéia do Brazilian Day para a prefeitura da cidade de Deerfield, que abriga muitos, muitos, muitos brasileiros.

Não tenho o número exato mas , segundo consta, é uma das áreas de maior concentração de imigrantes brasileiros em South Flórida. A prefeitura acolheu a idéia  e vem realizando, já pelo quarto ano consecutivo, junto com Débora e equipe, o que está se tornando (e tende a se tornar cada vez mais) a festa popular mais  importante e representativa  da comunidade brasileira em South Florida.

Eu nunca havia participado desta festa. Este ano, fui convidada a apresentar um show de MBP na noite de sábado, primeiro dia do evento. Tinha  esbarrado com  a Débora em algumas ocasiões mas nunca tivemos a oportunidade de conversar ou nos conhecer melhor. Fui conhecê-la, à vera, agora.

Me sinto muito a vontade de dizer com toda sinceridade do mundo o que achei do Brazilian Day 2006 em Deerfield:

MUITO BOM!!!!!!!! BOM DEMAIS!!!!!

 


Rose no Brazilian Day em Deerfield Beach

 

Creio ser interessante dividir com os leitores minha opinião e impressões sobre esta festa para que todos tenham uma idéia do que este evento  foi e o que poderá vir a ser um dia, se todos apoiarem.

Mais ou menos uns três meses antes,  Débora me telefonou e fez o convite.

Acerta daqui, acerta dali, remaneja data de show e gig de lá   pra cá e,
finalmente,  conseguimos ter a noite do dia 7 de outubro exclusiva para  nos apresentarmos.

Depois de acertada a data, o preço, as condições técnicas, todo o contato passou a ser feito diretamente com pessoas da prefeitura da cidade de Deerfield. Enviaram contrato e metade do pagamento do cachê quase um mês antes. Mr. Jimmie 'Bo' Horne era nosso contato. Sempre muito solícito, educado e profissional.


‘Bo’ Horne e amiga da equipe

 

Sábado, dia 7 de outubro. Chegamos ao local às 5 da tarde. Nosso show estava marcado para às 7 da noite.
Confesso que ficamos meio embaralhados para encontrar o estacionamento atrás do palco. Não conhecíamos a área. Talvez o quesito estacionamento seja um dos (poucos) problemas na festa. Existem lugares seguros para se deixar o carro mas ficam um pouco distantes do local do burburinho, do "bafon". Mas o público já vai prevenido de que vai ter que caminhar  um pouquinho até chegar lá.

Quando cheguei, LICINHO BIZADÃO E SEUS CABRAS DA PESTE  estavam no palco arrazando com um  forró arretado, da muléstia, verdadeiro. Conheço e admiro o trabalho do Bizadão desde que nos vimos pela primeira vez, em 1997, no palco do Brazilian Day, na rua 46 lá em New York. Pena que não deu pra tirar uma foto dele e dos "cabra" que o acompanhavam.

Avistei uma moça loura, com uma barrigona linda, sentadinha na área vip ao lado do palco. Era a Débora e sua barriga de quatro meses de gravidez. Estava tranquila, na dela, sem estrelismo, sem stress típico de produtor de evento no dia D.

 


Marcos Cezar (da Rádio Brasil) e Débora Christina num bate-papo amigo

 

Jimmie ‘Bo’ Horne e todos da equipe de produção nos saudaram efusivamente, agradecendo nossa presença e participação na festa.
Nos levaram ao " trailler" destinado aos artistas onde tinha  ar condicionado, água gelada, refrigerantes, espelhos, banheiro limpinho, sossego, conforto.
Meu amigo Goetz Kujack, o baterista alemão que toca conosco, aproveitou até pra dar uma relaxadazinha antes do show.

 


Goetz Kujack  numa soneca básica

 

Enquanto Ramatis e os amigos músicos davam uma conferida no equipamento de som no palco, a produção me pagou o restante do cachê, em cash, sem maiores delongas.

Antes do nosso, teve o  show do Toco do Pandeiro. Vocês conhecem o TOCO DO PANDEIRO? Se não conhecem, têm a obrigação e o dever de conhecer. Toco é um legítimo e talvez um dos últimos representantes da arte carioca de sambar, tocar e fazer malabarismo com o pandeiro. Quando ele subiu ao palco, com "sua galera" formada pelos filhos e outros ritmistas, chequei a ficar arrepiada de emoção.

 


Toco do Pandeiro

 

Apresentaram um show rítmico onde várias batidas de samba eram misturadas entre si até chegarem à batida do funk carioca. Depois foi a vez dos ritmistas fazerem a cama  com competência, respeito e reverência pro Toco evoluir com toda  graça, gingado e simpatia com os pandeiros e muito samba no  pé. Arrancou aplausos em cena aberta. O público aplaudia, gritava, assoviava, delirava. Merecidamente.
Salve, salve TOCO DA MANGUEIRA  e seus meninos de ouro!!!!

 


Galera do Toco, Débora e Ana Carolina da Fonseca

 

Entre um show e outro, para manter a galera acesa e situada, entravam em cena  o DJ LUIS e o MC MAGNO. DJ Luis, tocando o que o povo queria ouvir e dançar , fazia a felicidade geral!!!

 


DJ Luis

 

O MC Magno me deixou de boca aberta e queixo caído! CARACA!!! Quem é ele? É bom demais! Eu não cansava de dizer Magno dançava, dizia palavras de ordem, fazia coreografias que eram seguidas pelo público, fazia anúncios e agradecimentos aos  patrocionadores (com um português super correto,diga-se de passagem) e dizia mensagens e chamadas  super positivas tais como:

-Vamos nos divertir mas sem exageros. Vamos deixar uma imagem positiva da nossa comunidade para que a cidade tenha vontade de promover esta festa ano que vem! Não vamos jogar lixo no chão!

Mr. MAGNO:  MC nota 10!!!!!!!!!!!!!!!!

 


MC Magno e Ramatis

 

Palco, iluminação, telão, sound system, engenheiros e técnicos de som: tudo bem legal e profissional!

 


Engenheiros e técnicos de som

 

Começamos nosso  show com a música Aquele Abraço, do Gilberto Gil. Uma lua cheia linda, maravilhosa, mágica nasceu no mar e subiu ao céu como que para iluminar, nos abraçar  e abençoar aquele momento. Falei solene:

-Gente, a Debora Christina e toda a produção do evento providenciaram uma surpresa. Vejam, eles pediram a Deus esta lua cheia maravilhosa de presente pra todos nós hoje! Aplausos pra lua!

Confesso a vocês que eu mesma passei a acreditar nisso. Passei o resto do show com o coração  iluminado pelos raios da lua cheia, refletidos no mar de Deerfield Beach.

Meus amigos baianos dizem que luar refletido no mar nada mais é do que Iemanjá (a rainha do mar na tradição dos cultos afro-brasileiros) deitando vaidosa seus cabelos nas águas salgadas do mar. Pois Iemanjá devia estar feliz ali! Muito feliz! Tanto quanto eu!

Eu e Ramatis achamos muito pretencioso e metido a besta anunciar ROSE MAX, RAMATIS E BANDA. Por isso, passamos a nos apresentar Rose Max, Ramatis e convidados super, super especiais.

Nossos convidados super especiais para este show foram o saxofonista carioca ROGÉRIO MOURA (que foi um dos integrantes e fundadores da banda Ginga Pura),o multi-percussionista MARCINHO MARINI (que arrebenta a boca do balão no super pagode do Grupo Embalo aos sábados no Giovanna Café, em Downtown Miami) e o baterista alemão GOETZ KUJACK (que por ser um Brazilian Music Lover, toca samba melhor que muito brasileiro que conheço).

 


Saxofonista Rogerio Moura dando uma conferida

 

Adorei o carinho, a participação e o comportamento exemplar do público.
Não vi ou ouvi falar, pelo menos no sábado, de nenhum acontecimento que possa mudar minha opinião sobre isso.

 


Público exemplar

 


Público exemplar merece outra foto

 

Infelizmente não pude comparecer no dia seguinte, domingo, pra curtir o segundo dia da festa. Mas soube que tudo transcorreu na paz.

Teve show do Brazil Skindô (de Altemar e Roberto Dias), da cantora Martha Luizza (que arrasou com sua energia mineira/baiana), do grupo de samba e ritmistas do amigo Claudio Borogodó Dasilva, do rock da Substância Elétrica, da banda Pimenta Malagueta, das meninas do BrVoices e de grupos de capoeira.

Não posso deixar de registrar  a presença das muitas barraquinhas ao longo da praia oferecendo diversos artigos, de coxinha de galinha a roupas made in Brazil. E também da imprensa brasileira (jornais, revistas, sites, rádios, TVs), diversas empresas, lojas  e restaurantes. Até o nosso consul, Sr. João Almino, esteve presente legitimando e consolidando o  evento. E o Centro Cultural Brasil Estados Unidos, na figura da incansável Adriana Sabrino, também.

Torno a dizer que  se  continuar desta maneira, acredito que esta festa só tende a crescer e  se tornar tão importante, expressiva e representativa para a comunidade imigrante brasileira quanto o Brazilian Day, em New York, é nos dias de hoje.

Espero, sinceramente, que a cidade de Deerfield Beach, Débora Christina e equipe sempre abram espaço, nos próximos anos, para os  artistas e músicos brasileiros locais exporem seus trabalhos nesta festa. Afinal de contas, no dia a dia da comunidade, são estes artistas e músicos que divulgam e propagam a cultura brasileira aqui em South Florida.

Também desejo que todos que patrocinaram o evento sigam acreditando e investindo sempre na cultura brasileira. Parabéns à cidade de Deerfield,  Débora e equipe por essa iniciativa!

 


Rose no porre de felicidade

 

E muitos aplausos para o público que compareceu, apoiou, participou, consumiu, vibrou, se emocionou, dançou, pulou, gritou, se divertiu e fez o sucesso da festa!

Ano que vem tem mais. Se Deus quiser! E ELE há de querer!

Inté!
Rose
www.rosemax.com

Deixe seu comentario

You must be logged in to post a comment. Log in »

© 2011 BRTVonline.com
Developed by Lytron Web Design Fort Lauderdale