Dia Internacional da Mulher (Postado em 3/6/2007)

 

No início dos tempos, Deus criou o homem.

Contam as más línguas que, momentos depois, o Criador se deu conta de que a criação apresentava inúmeros defeitos, vários problemas e precisava de muitos, muitos aperfeiçoamentos e consertos.

Deus pensou, pensou, pensou e, a partir de uma costela do homem, mexeu daqui e dali, melhorou umas coisinhas aqui e acolá, lapidou outras tantas lá e… tchan-tchan-tchan-tchan: estava criada a MULHER!

Brincadeirinhas a parte, todos sabemos que homem e mulhe r,ambos criaturas de Deus, se completam apesar das diferenças.

E que diferenças!!!

“Mulher é bicho esquisito; todo mês sangra”.

Tem TPM, sensibilidade e intuição à flor da pele.

Mesmo aquelas que nunca pariram trazem nato nas entranhas o instinto materno e de proteção à vida.

No ano de 1910, numa conferência internacional de mulheres realizada na Dinamarca, foi decidido a criação de um dia em homenagem às representantes do “sexo frágil”.

O dia 8 de março, desde então, foi designado para ser o Dia Internacional da Mulher pois neste dia, no ano de 1857, diversas operárias têxteis de uma fábrica de New York entraram em greve.

Ocuparam a fábrica para reinvindicarem a redução de um horário de mais de 16 horas por dia para 10 horas e também a equiparação salarial com os homens, já que elas recebiam menos de um terço do salário pago a eles.

Durante a ocupação, que no início era totalmente pacífica e reinvindicatória, foram trancadas na fábrica, que foi criminosamente incendiada.

Cerca de 130 mulheres morreram queimadas.

À custa de lutas, lágrimas e labor ao longo de toda a história da humanidade, a mulher do século XXI trilha um caminho distinto e menos árido do que suas antecessoras.

Atua com sucesso nas mais atípicas e inusitadas atividades profissionais.

Graças aos avanços da medicina moderna e de seguros métodos contraceptivos, pode escolher o momento certo de ser mãe e o número de filhos que deseja ter.

Conquistou direito e poder sobre seu corpo e sua sexualidade.

Tem presença forte e voz ativa nas universidades, na política e nas mais diversas áreas sócio-culturais e artísticas.

Já ficou para trás o tempo em que precisava queimar sutiãns em praça pública para fazer-se notar e ouvir pela sociedade.

Uma série de leis a ampara contra injustiças, discriminações e atos violentos.

Mas apesar de tantas conquistas, infelizmente, ainda vemos a mulher em situações e condições inaceitáveis nos dias de hoje.

O que dizermos das mulheres de “burka”, sem voz e sem vez nos países árabes/islâmicos?

E das meninas e adolescentes prostituídas no mercado do turismo sexual nos paraísos turísticos dos Mares do Sul e do nordeste brasileiro?

E daquelas que sofrem e se calam (muitas vezes morrem) sob a mão pesada de seus homens/maridos/namorados no horror da violência doméstica?

Comemorar o dia e o mês internacional da mulher é, antes de mais nada, desejar a todas as mulheres do planeta consciência e lucidez.

Só assim poderemos, efetivamente, constituir um mundo melhor e verdadeiramente mais justo e sadio para nós mesmas e ao nosso redor.

Afinal de contas, somos nós que parimos e educamos nossos rebentos.

Feliz vida!

Rose Max

www.rosemax.com

Deixe seu comentario

You must be logged in to post a comment. Log in »

© 2011 BRTVonline.com
Developed by Lytron Web Design Fort Lauderdale