Patricia Lobaccaro

 

Cinco perguntas para… Patricia Lobaccaro, presidente da Brazil Foundation

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Muitos projetos de cidadania que fazem a diferença na vida de milhares de brasileiros tornaram-se realidade graças ao suporte financeiro capitalizado em território norte-americano. Este é o papel da Brazil Foundation – gerar recursos aqui nos Estados Unidos para transformar pequenas iniciativas em verdadeiras alavancas de inclusão social em nosso país. A instituição, com sede em Nova York, tem cumprido a sua missão de forma exemplar, como prova o histórico de 17 milhões de dólares arrecadados e mais de 300 programas atendidos, em dez anos de existência. Agora, a Brazil Foundation decidiu expandir suas atividades e chega a Miami, onde vai realizar um evento de gala no dia 27 de março, no W Hotel, para arrecadar fundos com o objetivo de apoiar soluções criativas nas áreas de educação, saúde, cidadania, direitos humanos e cultura. A presidente da entidade, Patricia Lobaccaro, concedeu entrevista pelo telefone para explicar a importância da causa e como cada um de nós pode participar.

1- Que tipos de projetos sociais serão agraciados com a ajuda da Brazil Foundation este ano?
Recebemos 515 projetos após a publicação do edital de 2012 e o processo de análise já começou, inclusive com visitas ‘in loco’ aos locais no Brasil. Buscamos propostas em cinco áreas temáticas – educação, saúde, cidadania, direitos humanos e cultura – que ofereçam soluções criativas, com o potencial de influenciar as políticas públicas na região em que estão inseridas. Normalmente gostamos de trabalhar com pequenas e médias organizações que ainda não estão no radar de grandes corporações ou da mídia, pois o pacote que a Brazil Foundation oferece não se resume a recursos financeiros, mas inclui também apoio técnico e capacitação. Ou seja, damos o primeiro impulso, para que a iniciativa prossiga depois com as próprias pernas.

2- A senhora poderia dar algum exemplo de projeto que serve de emblema desta forma de apoio da Brazil Foundation?
São tantos que fica difícil mencionar apenas um. Mas há um caso no interior da Bahia que é bem representativo: em Lagoa da Boa Vista há um projeto chamado ‘Aproximando Escola e Comunidade’, implementado por uma educadora local, chamada Eorly. Ela identificou a necessidade de incentivar os pais dos alunos a participar mais das atividades escolares de seus filhos. Com a ajuda da Brazil Foundation, a iniciativa gerou a criação de grupos de teatro, dança, capoeira e futebol, abertos à comunidade, além do aumento de rendimento dos alunos nas salas de aula. Uma ação simples, mas com um efeito transformador fantástico, que inclusive deu visibilidade ao projeto, o que acabou gerando outras parcerias. A visibilidade da Brazil Foundation funciona também como um efeito indireto.

3- O que representa a chegada da entidade a Miami?
Em Miami há muitos brasileiros e a festa será no dia 27 de março, durante a realização do US Open de Tênis, um evento que traz muitos conterrâneos para o sul da Flórida. Nosso objetivo é arrecadar recursos para que outros projetos possam ser agraciados este ano. Com o Gala de Nova York vamos conseguir apoiar 21 iniciativas. A torcida é para que, com o Gala de Miami, possamos ampliar este número.

4- O Gala de Nova York costuma receber celebridades como o estilista Valentino e a top model Gisele Bündchen. O que o público de Miami pode esperar para o dia 27?
O piloto Helio Castroneves será o presidente do Gala de Miami e está muito animado com o evento. Além dele, o artista plástico Romero Britto receberá uma homenagem especial pela sua contribuição ao Brasil, assim como o presidente da Fundação Odebrecht, Norberto Odebrecht. Não temos a confirmação de outros nomes, até porque as celebridades têm uma agenda muito cheia e imprevisível. Mas certamente a festa será maravilhosa e, o que é mais importante, preparada com carinho em nome de uma causa importante. Vamos unir o útil ao agradável e qualquer pessoa pode ajudar. Basta entrar no site da fundação (brazilfoundation.org) para saber os detalhes.

5- Fale um pouco sobre a sua trajetória até chegar a presidência da Brazil Foundation e como está sendo esta experiência.
Bem, sou arquiteta de formação e o meu curso na Universidade de São Paulo teve um foco social muito grande. Até que há 13 anos eu vim para os Estados Unidos estudar design de interiores e acabei ficando. Sou casada e tenho dois filhos. Eu conheci a Brazil Foundation em 2002 e, desde então, participo das atividades da instituição, primeiro como voluntária, depois como membro do conselho diretor e, a partir de 2010, como presidente, substituindo a Leona Forman. Tenho muito orgulho de trabalhar com algo que realmente transforma a vida das pessoas, especialmente no Brasil, e mais gratificada ainda de poder acompanhar os resultados destas ações apoiadas pela Brazil Foundation.

 

Veja as fotos do coquetel de lançamento do 1° gala da BrazilFoundation em Miami

Deixe seu comentario

You must be logged in to post a comment. Log in »

© 2011 BRTVonline.com
Developed by Lytron Web Design Fort Lauderdale