Rocinha / Ministro Carlos Lupi

 

Rocinha

Tudo o que está acontecendo na Rocinha, a ocupação da favela e a prisão de Nem, o chefe do tráfico, me fez lembrar de um episódio de quase oito anos atrás, quando eu ainda morava no Rio de Janeiro. Meu filho estava matriculado num colégio em São Conrado, bairro nobre da Zona Sul e outrora um dos metros quadrados mais caros da cidade, cercado do verde da mata atlântica. O problema da escola, muito boa por sinal, era que a entrada da favela da Rocinha ficava a menos de um quilômetro das salas de aula, o que representava um risco constante.

Num determinado dia de 2004, os traficantes orquestraram o fechamento das ruas para uma manifestação no asfalto e passaram de estabelecimento em estabelecimento na região ordenando que fechassem as suas portas… inclusive a escola.
Recebi o telefonema da diretora no meu trabalho, dizendo que os pais deveriam ir buscar seus filhos o mais rápido possível, evitando assim qualquer problema. Imaginem como foi fazer o percurso do centro da cidade até São Conrado, com o trânsito carioca, e aflito pelos acontecimentos. Acho que dirigi mais rápido do que um fórmula 1 – se bem que se pensarmos nos carros dos brasileiros na atual temporada da categoria isso não é lá muita vantagem.

Bem, no final, tudo deu certo: a escola havia removido os alunos para um local mais seguro, no São Conrado Fashion Mall, onde encontrei meu filho, então com sete anos, são e salvo, que não entendeu muito bem a gravidade do problema. Menos mal.

Mas o que me chamou a atenção destes acontecimentos recentes, já que a questão da violência nas grandes cidades e a ligação promíscua entre policiais e traficantes não surpreende ninguém, foi a entrevista dada por Nem, onde ele afirma que é religioso e costumava realizar cultos em sua casa. Num dos trechos ele afirma que estava lutando pela recuperação de um jovem viciado. Peraí!!!! O bonitão é chefe do tráfico, vive disso, e estava querendo livrar do vício um dos clientes mais assíduos??? Além disso, considerado inimigo número 1 da cidade por exterminar adversários e inocentes, ele disse que Deus tem um plano para sua vida??? Me poupe Nem.

Nem, religioso e preocupado com o futuro de jovens viciados

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Patética

Não há outro adjetivo para descrever a situação do ministro (?) Carlos Lupi, que – como dizem os amigos mineiros – “tá agarrado” ao cargo. O cara não foi convincente nas explicações no caso das denúncias de corrupção na pasta do Trabalho, envolvendo ONGs beneficiadas por convênios duvidosos; depois foi ao Congresso e jurou de pés juntos que sequer conhecia o tal do Adair Meira e jamais viajou num jatinho com ele, mas foi desmascarado por uma foto; e ainda, na maior cara de pau, diz que tem a certeza de que não será demitido.

Em qualquer país sério, ele já estaria na prisão, mas está rindo da cara dos brasileiros, empurrando com a barriga o inevitável. O que falta para ele ser defenestrado pela presidenta? E os estudantes, que já foram às ruas para pedir Diretas Já e exigir o impeachment de Collor, hoje só fazem passeata para pedir a liberação da maconha…

Lupi, mesmo desmascarado, não quer largar o osso

 

 

 

 

 

 

 

 

 

One Response to “Rocinha / Ministro Carlos Lupi”

  1. Com o kickback  da fortuna que era entregue às ONGs fajutas, Lupi só vai sair arrancado por um guindaste.   O mais interessante é que a imprensa e o povo em geral está prestando mais atenção no Lula careca do que na coincidência  de tanto roubo dos ministros do governo Lula  que continuaram na administração Dilma, aos quais Lula manda que “resistam”.           Será que depois de tanta probidade e respeito pelo $ público ele não será aproveitado em alguma empresa pública ? 

     

Deixe seu comentario

You must be logged in to post a comment. Log in »

© 2011 BRTVonline.com
Developed by Lytron Web Design Fort Lauderdale